Casamentos Niterói

Para Fugir do Lugar Comum – Dayana + Sergio | Fotografia – RJ

Para mim que sou fotógrafo de casamento, ao falar do seu trabalho, às vezes é difícil fugir do “lugar comum”. A gente gosta mais de se expressar por imagens. Vamos logo falando de como o casal se ama, da beleza da festa, do lindo lugar escolhido pelos noivos, da honra que foi registrar o amor que eles sentem um pelo outro. No caso da Dayana e do Sergio tudo isso é verdade! Dá para ver nas fotos, né? Mas o que marcou o casamento deles dois foi aquilo que não se vê a olho nu. Que está lá sim, mas um pouco além das fotos.

Havia uma emoção, um sentimento, uma vibração difíceis de explicar, mas que podíamos sentir durante todo o casório. Se eu dissesse que o era o amor dos dois, minha chance de errar era muito pequena. Oh casal unido, amoroso e apaixonado! Sergio mais calmo e na dele, Dayana super extrovertida, alegre e dona de uma risada única (Tipo: HAHAHAHA mesmo sabe?). Um realmente completando outro. Lindo de se ver (Falando do casal lindo e já caindo no “lugar comum”… não deu para segurar rsss). Mas também acho que não era só isso. Tinha algo mais no ar.

O casamento deles, como todos os outros, marca (marcou) a formação de uma nova família. O nascimento de uma nova família é, por si só, um momento muito emocionante. Isso explicaria a tal “vibração”? Ela tem explicação? Ou é só “rolo” desse fotógrafo que se enrola com as palavras. Então, acho que o “algo” inexplicável é justamente a família. A que se formou com eles, mas também na que se “uniu” junto com eles.

Sérgio e Dayana, mais do que “só” formar uma nova família (em negrito, pois não tem nada de “só” rsss), estavam lá para juntar irmãos, pais, mães, tias, sobrinhos e amigos, de um lado e de outro – todos – em uma grande e unida família. O amor, que começou neles, se espalhou e se transformou na energia forte que a gente sentiu lá. Energia que estava em tudo. Nos abraços, nos sorrisos, em cada detalhe, do making of  até o fim da recepção, e mesmo depois, no ensaio que os noivos fizeram no lindo fim de tarde da praia de São Francisco (que estava “incomum” de tão bonita).

Tá! Eu comecei que dizendo que talvez nada disso pudesse ser visto a olho nu. Talvez. Pois essa é justamente a vantagem das histórias que se contam através da fotografia. Guardar o momento para que se possa ver, além dos olhos, o que foi sentido com o coração. Com certeza esse casal ficará guardado no meu para sempre. Parabéns a essa super Família!